18 de jul de 2016

a letícia me falou de amor
eu tentei um samba
daí ela ancorou meu olho 
no mar que tinha o rosto dela 
e eu fiquei deriva
ela tinha os cabelos 
todos amendoados da cor de castanheira
e das paixões fora de marcha
então noutro dia ela me levou pra cantar
coisa que não sei
e no caminho o vento fez no cabelo dela um desenho
quase parecido com essas melodias
que a gente escuta mas não entende muito dessa coisa de balbuciar
no fundo eu também não sei nada de samba 
mas acho que é amor quando nos penso
um amor meio parafraseado nos versos que já existem
que já foram musicados e já são de alguém antes de serem nossos 
mas ainda assim são nossos
e são leves tipo cantar sem se preocupar
ondular na água calminha
e pousar de bom grado o olho
no olho salgado dela. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário