21 de dez de 2014

Ode ao instante.

Ela se desnuda na minha frente enquanto falo qualquer bobagem para desconstrair, é rápido como um click mas aprecio cada detalhe como se estivesse em slow motion. Sinto teu cheiro pela casa, quero focar em outra coisa mas estou hipnotizada pelo teu corpo perto do meu. Fico pensando em como tudo é efêmero enquanto beijo teus lábios e como quero ser egoísta e parar o tempo do mundo só pra gente permanecer no instante agora, sinto minha pele se arrepiar enquanto te vejo sorrir, ninguém sabe mas é naquele sorriso eu me perco inteira. Ela sem saber, me desmagnetiza do mundo e me enlaça na tua vida. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário