30 de jun de 2014

Existe beleza no caos.

"Deixei com que meu pensamento tragasse confusões e fizesse da vida um punhado de cinzas. Eu troco de roupa, de conceitos, de empregos.
Abasteço o meu caos com arte e percebo que o eterno devir composto por angustia, dribles e falhas possui entre as dores: flores.
Sim, existe beleza no caos, a beleza está na cor âmbar do whisky, no batom borrado das prostitutas, no cheiro de cigarro barato que ficou impregnado na barba do moço no metrô, no desamor e na duvida existencial.
A beleza do caos é como lábios inchados depois de chorar feito para mentes entorpecidas notarem.
Entenda, sem a beleza do caos não haveria poesia.
O caos é belo
Transcrito
Ambíguo."

Nenhum comentário:

Postar um comentário